Pacotes Patag˘nia argentina e chilena | Cia Eco Marca Brasil
DESTINOS NACIONAIS | DESTINOS INTERNACIONAIS | CONHEÇA A CIA ECO | EQUIPE | RESPONSABILIDADE SOCIAL
Pacotes para Patag˘nia argentina e chilena
Pacotes Patag˘nia Pacotes Patag˘nia - Apresentação Pacotes Patag˘nia - Dicas Pacotes Patag˘nia - Melhor época Pacotes Patag˘nia - Hospedagens Pacotes Patag˘nia - Fotos Pacotes Patag˘nia - Papel de parede Pacotes Patag˘nia - Contato

Patagônia - Apresentação

Ao sul da Cordilheira dos Andes, abrangendo parte dos territórios da Argentina e Chile, a Patagônia é uma das mais belas regiões do planeta, de paisagens únicas e impressionantes, compreendendo uma imensa área, limitada ao norte pelo Rio Colorado, ao sul pelo Estreito de Magalhães, a oeste pelo Oceano Pacífico, e a leste pelo Oceano Atlântico.

Os pontos mais altos dos Andes dividem as Patagônias Argentina e Chilena. A Patagônia Chilena engloba a Cordilheira da Costa, formando um arquipélago com mais de 2.000 km de extensão composto por milhares de ilhas e canais inexplorados, e a Cordilheira dos Andes, que apresenta altas montanhas nevadas, geleiras, vulcões, vales recobertos por florestas, além de uma peculiar e extensa planície dividida ao meio entre Chile e Argentina popularmente conhecida como Terra do Fogo.

A Patagônia Argentina se divide em duas sub-regiões: a primeira, constituída por cadeias montanhosas permeadas por vales, bosques, lagos e geleiras; e a segunda, com extensas e áridas planícies litorâneas cercadas por uma rica fauna local (baleias, lobos e elefantes marinhos, pingüins e milhares de aves, que se concentram, principalmente, na Península Valdés).

Para os amantes dos esportes de aventura as opções são muitas: trekking, escalada, mountain bike, rafting, canoagem, cavalgada e ski. Para quem procura descanso e conforto, a Patagônia também é um ótimo destino, pois abriga cidades bem estruturadas e estações de inverno de nível internacional.

A Patagônia Chilena é uma região que abrange as províncias de Palena, Aisén, Ultima Esperanza e Magallanes, com grande variedade de paisagens, que vão da pampa patagônica aos fiordes e canais que se encontram próximos à Cordilheira dos Andes. Inclui os campos de gelo e parte da Terra do Fogo, que é dividida entre o território argentino e chileno.

A Patagônia Argentina abrange as regiões ao sul de Buenos Aires. Um terço das terras da Argentina e Chile estão dentro dessa macro região que apresenta paisagens diversas: vastos campos, vales repletos de vegetação, mares transparentes de água morna e uma imensidão de glaciares. Entre as regiões pertencentes à Patagônia Argentina se destacam a Península Valdés; a Terra do Fogo, no extremo sul, onde, no inverno as noites são muito longas e, no verão, muito curtas, e onde se encontra a cidade mais austral do mundo, Ushuaia; os Lagos Andinos, ao centro, na província de Rio Negro; El Calafate e El Chaltén a oeste, na província de Santa Cruz.

PATAGÔNIA ARGENTINA

Confira as principais atrações:

El Calafate: cidade pitoresca localizada aos pés da montanha de mesmo nome, às margens do Lago Argentino. É a porta de entrada para o Parque Nacional Los Glaciares. Seu nome se deve a uma árvore espinhosa de flores amarelas e frutos roxos, típica no sul da Patagônia. Atrai turistas o ano todo e dispõe de bons restaurantes, bares, hotéis e lojas de artesanato e equipamentos de trekking e montanhismo.

Parque Nacional Los Glaciares: localiza-se próximo à cidade de El Calafate e El Chaltén. Em 1981, o parque foi declarado Patrimônio Natural da Humanidade pela UNESCO. Treze glaciares com vertente atlântica se dissolvem em enormes torres sobre as águas dos lagos Viedma e Argentino. Sobre este último caem as frentes dos glaciares Perito Moreno, Mayo, Spegazzini e Upsala, o maior glaciar do Parque Nacional, junto com o Viedma.

Glaciar Perito Moreno
: é o maior glaciar da Patagônia, com 5 Km de largura e uma altura de aproximadamente 60 metros sobre o nível da água. É mundialmente conhecido pelos seus "desmoronamentos", quando enormes blocos de gelo se desprendem e caem no Lago Argentino.

Lago Argentino: é o maior e mais austral lago patagônico da Argentina. Vários glaciares desembocam nele, entre os quais o Perito Moreno e o Upsala. Parte do lago se localiza dentro do Parque Nacional Los Glaciares e a outra parte na cidade de El Calafate. É cenário de muitos dos passeios realizados dentro do Parque.

El Chaltén:
é a capital do trekking e do montanhismo na Argentina. Está localizada dentro do Parque Nacional Los Glaciares, na margem norte do Lago Viedma, na área da Reserva Nacional. Na região existem inúmeras opções de atividades e esportes ao ar livre. Os Cerros Fitz Roy e Torre del Paine são as principais atrações.

Monte Fitz Roy: 
possui 3.405 m de altura e é uma das montanhas mais difíceis de escalar no mundo, devido à sua formação. A caminhada até sua base tem duração de 8 horas – em trajeto que passa por bosques e pelo Lago Capri.

Cerro Torre:
é uma das montanhas mais espetaculares da Patagônia – sua forma pontiaguda e íngreme desafia alpinistas do mundo inteiro. Localiza-se a oeste do Cerro Fitz Roy. Próximo ao Cerro Torre encontra-se a Laguna e o Glaciar Torre, onde se faz o passeio Holiday on Ice, uma caminhada por cima do glaciar.

Lago Viedma:
imenso lago azul de cor celeste. Suas águas se alimentam do Glaciar Viedma, que possui 5 Km de largura, e desembocam no Rio Santa Cruz para seguir até o Oceano Atlântico. Em sua margem oeste, pode-se avistar os Cerros Fitz Roy, Torre, Puntiagudo e o Glaciar Viedma. É possível percorrer o lago de catamarã e realizar um trekking sobre o seu glaciar.

Lago do Deserto: apesar do nome, a paisagem que o circunda é de rara beleza: um bosque alto de lengas e ñires, de um verde intenso, com a vista permanente para o Cerro Fitz Roy e Torre. Localiza-se a apenas 8 Km do limite norte do Parque Nacional Los Glaciares. Existem opções de navegação pelo lago e caminhadas pelo seu entorno.

Cuevas del Gualicho:
encontram-se a 7 Km da cidade de El Calafate e o clima do lugar é seco e frio. As covas são uma atração à parte, pois guardam em seu interior imagens pré-colombianas feitas pelos índios tehuelche, que as habitaram há aproximadamente 6.000 anos. 

Estância Rio Mitre:
localizada a cerca de 60 km de El Calafate, próximo à entrada no Parque Nacional Los Glaciares. Lá, é possível participar de atividades como mountain biking, trekking e cavalgadas, que variam de 1 hora de duração no entorno do Lago Argentino a expedições de vários dias, elaboradas por guias experientes e com antecedência. Pode-se provar também os pratos típicos da região no restaurante da Estância, o qual oferece um menu diário para café da manhã, almoço, café da tarde e jantar, além de uma vista privilegiada.

Patagônia chilena

Confira as principais atrações:

Puerto Natales: localizada a 247 Km de Punta Arenas e 362 Km de El Calafate, na Argentina, conta com uma boa infra-estrutura turística, em que se destacam cafés, restaurantes e um museu de história. É ponto de passagem de aventureiros, porta de entrada para o Parque Nacional Torres del Paine, para o Monumento Natural Cueva del Milodón e fica próxima ao Parque Nacional Los Glaciares, na Argentina. É uma cidade portuária, de onde partem os passeios pelas geleiras. O território que a cerca possui várias fazendas de gado e pequenos produtores de orgânicos.

Monumento Natural Cueva del Milodón: tombado em 1.968, encontra-se a 24 Km de Puerto Natales (norte). É formado por três cavernas. A maior delas está a 150 m.s.n.m. (metros sobre o nível do mar), e tem as seguintes dimensões: 30 metros de altura, 50 de largura e 200 de profundidade. O interesse científico na área remonta a 1.896, quando foram descobertos pele, ossos e outros restos de um grande animal extinto: o milodón, que conta com uma reconstituição em tamanho original. Através de um processo de investigação, foram descobertos que na mesma região habitaram tigres dentes-de-sabre e o gran guanaco.

Cerro Castillo: reminiscente de uma antiga fazenda, esse povoado de Torres del Paine está a 57 Km de Puerto Natales, pela Ruta 9, rumo norte. Possui 400 habitantes, que em sua maior parte trabalham em fazendas de gado. Alguns lugares interessantes para se visitar estão na Estância Anahí del Valle: a laguna Escondida, que se chega somente a cavalo  e o Mirador dos Condores, onde se vê as aves em seu habitat.  

Lago Sarmiento: encontra-se a 90 Km de Puerto Natales. Também conhecido pela pesca de trutas, é aberto durante a temporada e possui exemplares de bom tamanho, apesar de encontrados em menor quantidade.

Parque Nacional Torres Del Paine: com 250 mil hectares e uma altitude que chega a 3 mil metros, o parque divide-se em lagos, enormes montanhas geladas, vales, cachoeiras, rios e glaciares. Declarado Reserva da Biosfera pela Unesco, o parque é considerado um dos melhores lugares do mundo para a prática de trekking e alpinismo e está localizado a 145 Km de Puerto Natales, em direção ao norte. Possui três portões de entrada Os atrativos visitados dentro do parque são: os lagos Grey (com possibilidade de navegação até o glaciar de mesmo nome) e Pehoe, os lagos Sarmiento e Nordenskjold, a Lagoa Amarga e os maciços de Paine Grande e Los Cuernos.

Cordilheira Paine: é um conjunto impressionante de montanhas que formam torres de granito, os fotogênicos cuernos e o Paine Grande. O maciço montanhoso está coroado de glaciares e rodeado de lagos. As águas desses lagos variam entre a cor esmeralda e a turquesa. Uma rede de trilhas bem sinalizadas oferece acesso aos melhores lugares.

Glaciar Grey:
parte importante do Campo de Gelo Sul dá origem a inúmeros glaciares que se desprendem, dentre os quais se destaca o Glaciar Grey, uma formação milenar de 6 Km de largura e 30 metros de altura, localizado dentro do Parque Nacional Torres del Paine. Pode-se chegar até ele de diferentes formas: via terrestre, em caminhada de 7 horas aproximadamente, ou por via marítima, em catamarã que navega pelo Lago Grey, em 3 horas de viagem.

Punta Arenas: uma das principais cidades da Patagônia Chilena, localizada ao norte do Estreito de Magalhães. É ponto de partida para os fiordes, para a Terra do Fogo, para os glaciares e para Torres del Paine. De lá, é possível conhecer os principais atrativos turísticos da região.

Estreito de Magalhães : localiza-se no extremo sul do continente, próximo à Terra do Fogo e abrange todos os canais e fiordes que rodeiam a península de Brunswick, Ilha Riesco e o Parque Nacional Pali-Aike. A extensão total é de 560 Km e é porta de entrada para o continente antártico. A capital da região do Estreito de Magalhães é Punta Arenas.

Parque Nacional Pali-Aike: cobre uma extensão de 3.000 hectares e se localiza na parte mais árida da estepe patagônica. A maior parte de sua superfície está coberta por extensos derramamentos de lava basáltica, o que determina a existência de vegetação semi-desértica. Está a 200 Km de Punta Arenas. É possível se observar espécies de mamíferos bastante raros em outras regiões, como os zorros, grises, guanacos e murciélagos, entre outros. Lá estão as cuevas de Pali Aike, onde se foram encontrados restos pré-históricos datados de menos de 15.000 anos atrás.

Seno Otway:
de Punta Arenas, são 70 Km percorridos. É um lugar de atração turística e científica, localizado na ilha de Chiloé, próximo da cidade de Ancud. Lá, existe uma pinguinera com uma população de 6.000 pinguins magalhânicos, com trilhas sinalizadas para se apreciar a vista das aves em seus ninhos ou fora deles. Existe um mirante a poucos metros da praia onde se pode vê-los. Além dos pingüins, lá vivem também gansos silvestres, avestruzes e outras aves marinhas. Entre setembro e abril, os pingüins vivem a época de reprodução da espécie.

Monumento Natural Los Pinguinos:
essa espetacular ilha é habitada por pingüins magalhânicos e se situa a uns 35 Km ao norte da cidade de Punta Arenas. A navegação da cidade até lá dura 2 horas e meia em média pelo Estreito de Magalhães. O tamanho da colônia é de uns 60.000 indivíduos, que se aninham por toda a superfície da ilha. O período reprodutivo, quando eles aparecem, é similar ao da colônia de Seno Otway.

Puerto Williams:
é o principal centro povoado da Ilha Navarino e a cidade mais austral do mundo verdadeiramente, frente à costa sul da Terra do Fogo e ao norte do Cabo de Hornos. A população residente é de 2.500 habitantes. Entre os atrativos da cidade estão: o Museu Martín Gusinde, a igreja de Puerto Williams, Puerto Navarino, Caleta Mejitones e Puerto Toro. 

Cabo Horn:
por muito tempo foi entreposto comercial do Pacífico para os norte-americanos e europeus. Localiza-se onde os dois oceanos, Atlântico e Pacífico, que se encontram, no extremo sul do continente americano, a 165 Km de Puerto Williams. Somente chega-se à região de barco.

Puerto Éden:
localiza-se na ilha Wellington e é o último centro povoado no trajeto marítimo entre Puerto Montt e Puerto Natales (400 Km), através do canal Messier, no setor dos Campos de Gelo Patagônico Sul e conta com 250 residentes. Só é acessível por via marítima. Localiza-se próximo ap Parque Nacional Bernardo O´Higgins.

Parque Nacional Bernardo O´Higgins: é o maior do país, ocupando duas vastas regiões, totalizando uma superfície de 3.525.901 hectares. Um de seus maiores atrativos é o Glaciar Pio XI, onde se pode apreciar desprendimentos de enormes blocos de gelo. A muralha de gelo chega a 75 metros de altura e as ondas que se formam após as quedas podem chegar a 10 metros. Pode-se chegar ao parque navegando pelo Seno Ultima Esperanza, setor Parque Nacional Torres del Paine, e no caminho são visitados os glaciares Balmaceda e Serrano. Próximo a eles se encontra a entrada do parque.

Glaciares Balmaceda e Serrano:
localizado na parte oeste do Monte Balmaceda, o glaciar fica suspenso a 2.035 metros de altura. É um espetáculo. Pode-se realizar trekking, hikking, montanhismo, escalada livre, remada de caiaque de mar e rio, além de observação de aves e contemplação da fauna. O glaciar Serrano possui uma outra vista, panorâmica e mais baixa, mas igualmente fantástica, e os desprendimentos de gelo são constantes também. O acesso aos glaciares se faz de barco, pelo Parque Nacional Bernardo O´Higgins.

Lago Balmaceda:
localizado 40 Km ao sul de Puerto Natales, o acesso é feito por caminho de rípio em estado regular. É um lago de águas turvas, conhecido pela pesca de trutas marrons e arco-íris, que pesam de 2 a 4 Kg.

Confira nossos Pacotes para Patagônia argentina e Patagônia chilena